13
ABR
2017

Carlito diz à equipe da Cultura que acusação é sem nexo

Posted By :
Comments : Off

O ex-prefeito Carlito Merss ao ser indagado pela nossa equipe, sobre ter pedido o valor de R$ 300 mil para a campanha da então candidata a governadora Ideli Salvatti (PT) nas eleições de 2010, disse que a acusação é sem nexo e que a ex-senadora e ministra, na ocasião era vice-líder do governo e não precisaria de intermediário.

O nome de Carlito, aparece na lista do ministro Edson Fachin, relator da Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), através das delações de ex-diretores da Odebrecht,

Ao declinar competência para a Justiça Federal de Santa Catarina, onde o caso será analisado, o ministro afirma:

“Atendendo pedido realizado pelo ex-prefeito do Município de Joinville/SC, Carlito Merss, o Grupo Odebrecht efetuou o repasse de R$ 300.000,00 (trezentos mil reais) em favor de Ideli Salvatti, a pretexto de sua campanha eleitoral para o governo do Estado de Santa Catarina, recursos que não teriam sido contabilizados.”

Nas eleições de 2010, Ideli foi candidata ao governo e Carlito candidato à deputado federal, ambos não foram eleitos.

Sobre o Autor